Tag Archives: Estudar nos EUA

O que significa “Liberal Arts”?

Medieval literature expert Rémy Cordonnier with a Shakespeare First Folio, via Washington Post.
Medieval literature expert Rémy Cordonnier with a Shakespeare First Folio, via Washington Post. Alunos num programa de liberal arts geralmente têm de cumprir um “core curriculum” que inclui aulas de humanidades, escrita, lingua estrangeira, matemática, ciências sociais e ciências exatas, assim como às vezes têm de fazer intercâmbio no exterior ou estágio. Essa diversidade no currículo é o fundamento de uma liberal arts education.

Quando você começa a considerar a possibilidade de fazer faculdade nos Estados Unidos, logo você começa a se deparar com o termo “liberal arts education“, uma vez e outra.  Inúmeras universidades nos Estados Unidos se orgulham de oferecer uma liberal arts education, e de fato, para muitos alunos de outros países, o fato de ter acesso à liberal arts education é um dos principais atrativos de estudar nos Estados Unidos.

Mas o que é, exatamente, uma liberal arts education?

Bem, primeiro – se você não entende muito bem, você não está sozinho. Mesmo muitos americanos não sabem exatamente o que define uma liberal arts education.  Isso em parte porque a abordagem e requisitos variam muito de universidade pra universidade.  Como esse post no Washington Post esclarece, de certa forma, liberal arts education é uma coisa na Harvard University, outra coisa na Carleton College, outra coisa na Syracuse University. Mas o que todos tem em comum é a busca de oferecer uma educação liberal no sentido de dar liberdade para os alunos, tanto no curso quanto no seu próprio modo de abordar e analisar várias áreas acadêmicas e temas durante os 4 anos da faculdade.

Todo programa de liberal arts visa preparar alunos a serem membros produtivos, bem-sucedidos,  críticos e empáticos de uma sociedade livre,  e a apreciarem que a sua aprendizagem deve durar a vida inteira, e não terminar com o fim da faculdade.

E como fazem isso? Então, essas universidades colocam um core curriculum – aulas ou áreas bem diversas que todo aluno tem que estudar para poder se formar. (Veja explicação do core da liberal arts college da Columbia University aqui por exemplo.) O core varia, mas incluiria aulas de escrita, línguas estrangeiras, matemática, humanidades, ciências exatas e ciências sociais.  Esse core assegura que todo aluno estude e portanto entenda, esperamos, pelo menos os fundamentos de cada uma dessas áreas.  E isso permite descobertos surpreendentes: É mais do que comum ouvir de alunos que foram para universidade achando que iam estudar exatas mas que se apaixonaram por literatura ou história ou alguma lingua, por exemplo, e vice-versa.

Hoje em dia, alunos que se formam provavelmente terão muitos trabalhos diferentes, e às vezes trabalharão em áreas ou especialidades que nem existem ainda.   O mais importante é que saibam se comunicar bem, pensar criticamente, entender ao próximo e entender o mundo ao seu redor, de forma ampla, para poderem ter sucesso em qualquer área que forem trabalhar. Isso que uma liberal arts education oferece para você! 

Pagando a faculdade: Quais Universidades Oferecem Mais Ajuda para Alunos Internacionais?

Skidmore College no interior do estado de New York é uma das 10 universidades americanas que mais oferece ajuda financeira para alunos internacionais.
Skidmore College no interior do estado de New York é uma das 10 universidades americanas que mais oferece ajuda financeira para alunos internacionais.

Cursar faculdade nos Estados Unidos é bem caro. E enquanto alunos americanos têm acesso a vários tipos de bolsas — a maioria do governo federal — alunos internacionais encontram mais dificuldade para ganhar bolsas. Mas existem alguns recursos que podem te ajudar a planejar suas finanças para bancar a faculdade, e que destacam quais são as universidades que oferecem mais ajuda financeira para alunos internacionais. Olha essa lista por exemplo, da famosa US News and World Report: 10 universidades que mais oferecem ajuda financeira para alunos internacionais.  Encontra a lista também abaixo aqui neste post.  A maioria das universidades são das mais seletivas, mas tem algumas na lista — Skidmore e Trinity, por exemplo — que ainda não são tão difíceis de entrar quanto outras na lista como Harvard, Yale, Stanford, Amherst, e Williams. E para entender um pouco mais o sistema de “financial aid” das universidades e quais as possibilidades de ajuda financeira para estrangeiros, também vale dar uma olhada neste post da U.S. News, direcionado a alunos estrangeiros tentando navegar o sistema de ajuda financeira de universidades americanas.

School name (state) Number of international students who received aid during 2013-2014 Average aid awarded to international undergraduates during 2013-2014 U.S. News rank and category
Yale University (CT) 349 $56,630 3, National Universities
Amherst College (MA) 155 $55,121 2, National Liberal Arts Colleges
Williams College (MA) 87 $54,978 1, National Liberal Arts Colleges
Wesleyan University (CT) 80 $54,774 15 (tie), National Liberal Arts Colleges
University of Chicago 80 $53,637 4 (tie), National Universities
Skidmore College (NY) 98 $53,600 37 (tie), National Liberal Arts Colleges
Stanford University (CA) 135 $53,287 4 (tie), National Universities
Bates College (ME) 88 $52,427 19 (tie), National Liberal Arts Colleges
Trinity College (CT) 159 $52,355 45 (tie), National Liberal Arts Colleges
Harvard University (MA) 540 $51,854 2, National Universities

 

Prestigio versus “Fit”

Fissurado em Quidditch e fã do frio? Talvez Middlebury College (imagem) seja um bom
Fissurado em Quidditch e fã do frio? Talvez Middlebury College (imagem) em Vermont seja um bom “fit” para você!

Quando você estiver escolhendo as universidades às quais vai aplicar – e depois, qual vai cursar – você vai sempre enfrentar a tentação de se deixar levar pelo prestigio do nome da faculdade. Harvard, Stanford, Yale… são universidades conhecidas pelo mundo inteiro, tudo bem. Mas você tem que pensar no seu perfil e o que você quer para os próximos 4 anos, e onde e com quem você quer seu network depois. Então, pense além do prestígio de cada faculdade. Pense no lugar que você queria estar – clima? cidade? rural? costa leste ou oeste? etc. – e o tamanho da universidade. Quais as oportunidades de pesquisa? Quais as opções para extracurriculares? Qual o perfil academico, político, religioso do aluno médio? Quantos estrangeiros estão cursando faculdade lá? São algumas perguntas que ajudarão você a entender onde você se encaixaria bem – onde seria um bom “fit” para você. Para começar a entender algumas diferenças entre faculdades americanas, pode dar uma olhada em algumas das listas da Princeton Review, que incluem “Happiest Students”; “Best Campus Food”; e “Most Politically Active”: http://www.princetonreview.com/college-rankings/best-379-colleges. Leia mais, em inglês, nesse artigo da Kat Cohen sobre o assunto, publicado recentemente no Huffington Post: http://www.huffingtonpost.com/kat-cohen/the-truth-about-name-bran_b_7442018.html