Gabriela Gesteira Benjamin nasceu em Salvador, na Bahia, e foi educada nos Estados Unidos depois que sua família se mudou em 1994 para Miami, Flórida. Desde cedo apaixonada por números, Gabriela se graduou cum laude (com louvor) em Engenharia Industrial (major) e em Economia (minor) pela Universidade de Columbia. Depois de estagiar em uma das principais empresas brasileiras de construção em Miami, ela decidiu que precisava de um ambiente mais dinâmico. No verão de 2005,

fez estágio em um prestigioso banco de investimento, tornando-se funcionária em tempo integral no ano seguinte, onde continua trabalhando até hoje.

Em 2009, retornou ao Brasil, após receber uma proposta para ajudar a estabelecer uma nova

divisão do banco. Em São Paulo, Gabriela notou

que sua formação educacional, em muitos aspectos, a diferenciava dos outros colegas. Frequentemente, muitos deles pediam que ela conversasse com seus filhos sobre o que fazer para estudar nos Estados Unidos. Foi assim que Gabriela percebeu que havia uma grande oportunidade para ajudar candidatos brasileiros interessados em estudar nas instituições norte-americanas.

Philip Rothaus, nova iorquino nato, descobriu sua paixão pelo Brasil enquanto estudava na Universidade de Princeton, onde se graduou magna cum laude (com grande louvor) em Literatura e Cultura Espanhola e Portuguesa. Escritor hábil, Philip traduziu para o inglês O Alienista, conto de Machado de Assis. A tradução foi peça central de sua premiada tese

de conclusão de curso. Philip continua lendo

e traduzindo outras obras da literatura brasileira.

Depois de trabalhar em uma “startup company”, desenvolvendo plataforma de serviços financeiros para jovens, clientes de alta renda, Philip passou a desenvolver estratégias criativas em uma empresa

de consultoria especializada em Nova Iorque.

Uma série de conversas com integrantes da Associação de Ex-Alunos da Universidade de Princeton no Brasil, consultores educacionais e profissionais responsáveis pela admissão de estrangeiros nas universidades norte-americanas, levaram Philip à constatação de que havia um crescente número de brasileiros interessados em estudar nos Estados Unidos e que precisavam de orientação e apoio especializados. Por isso, ele se tornou membro credenciado da Higher Education Consultants Association (HECA).

CONTACT US